Simbolos

 A BANDEIRA DO MUNICÍPIO

 

 

                              

 

                                                     Instituída pela Lei Municipal n°090/1996

 

 

  

 

Significado das Cores

 

Ouro: força, mando, poder.

 

Prata: paz, pureza, religiosidade.

 

Verde: esperança, abundancia.

 

Vermelho: Intrepidez.

 

Medidas oficiais

 

A largura desejada, dividida por 14 (quatorze) módulos, e como comprimento, o valor de 01 (um) modulo multiplicado por 20 (vinte). Os Campos terão cada um 1/3 (um terço) do comprimento total da bandeira. 

 

                   O BRASÃO DO MUNICÍPIO

 

                                                     

                                              Instituído pela Lei Municipal n°090/1996

                                                  Heraldista (criador): Cristovam Aguiar

 

Descrição

O Brasão é um escudo português clássico que lembra a origem da colonização no Brasil, formando do chefe (parte superior do escudo) até a faixa (centro do escudo), um campo de jalde (ouro) em cujos flancos destro e sinistros (direito e esquerdo) se destacam duas estrelas de sinople (verde) que representa os distritos da Sede e de Santa Cruz. No centro do chefe, uma edificação fortificada de sinople (verde) representa o Quartel de Santa Cruz, erguido quando da construção da "Estrada de São Pedro de Alcântara em 1816, também conhecido como "Estrada do Rubim", e que foi primeiro marco do desbravamento e da colonização do território que constitui o município.

"o quartel que se destinava ao descanso, pernoite e á guarnição da estrada para segurança dos transeuntes representam ainda, a construção de uma sociedade ordeira, produtiva e progressista e a integração entre os habitantes primitivos e colonizadores.

"abaixo da fortaleza, na faixa (centro do escudo), um duplo mantel de argenta (prata), que sendo a representação da montanha que simboliza a Serra do Caparaó em cujos contrafortes, na vertente oriental está situado o município.

  

"O escudo está ornamentado em ambos os flancos, por hastes de cafeeiro frutificadas, nas suas cores, que representa o principal produto agrícola e a base da economia do município.

"Abaixo do escudo, um listel de argenta (prata) carregado com as legendas em sable (negro), IRUPI, no centro, e nas extremidades os milésimos 1903 e 1991, datas da criação do distrito e de sua outono mia administrativa com sua elevação a categoria de município, respectivamente. Tudo, encimado por uma coroa mural de argenta (prata) com cinco torres visíveis e quatro ameias, que lhe dá a característica de cidade.